domingo, 10 de junho de 2012

Será que damos valor ao tempo que temos?

Blade Runner é uma ficção científica que vai além do básico (tecnologia alta ou decadente + algum mistério sendo revelado + problemas sociais), é mais intimista, mais humana, mesmo tendo como centro de tudo, andróides.

Trata-se de uma luta pela vida, pela liberdade, frente a um mundo que não dá mais valor a essas coisas, talvez por ter 'relaxado', por viver anos da filosofia do 'deixa pra amanhã'. Mas o tempo passa para todos.

Escolhi a cena mais marcante e 'batida' do filme, mas ela merece ser destacada de novo e de novo...



Nenhum comentário:

Postar um comentário