sexta-feira, 13 de abril de 2012

Real e humano?

Um dublê como herói, uma garçonete como mocinha, um mafioso como vilão e uma trilha sonora anos 80 de tirar o fôlego. Inspirado em enredos centrados nos clássicos heróis do cinema norte-americano, Drive é silencioso, tenso, teatral. O drama, os clichês, as cenas de violência, todos de impacto, fazem do filme fetiche puro do começo ao fim. 

Meu corte vai para a sequência de abertura, que apresenta de forma notável nosso protagonista: 




“- Do you know the difference between love and obsession? 
- No. 
- And what’s the difference between obsession and desire? 
- I don’t know.”


2 comentários:

  1. Nossa, fiquei com muita vontade de ver esse filme!

    ResponderExcluir
  2. filme envolvente com uma trilha sonora incrível.

    ResponderExcluir