sábado, 14 de abril de 2012

O verdadeiro amor te encontrará... no fim

Dois jovens solitários, vivendo isolados na Buenos Aires da era virtual, tentando se encaixar no mundo moderno, como tantos jovens por aí. Separados por paredes e tijolos, mas fragilmente conectados por mensagens de texto e chats online, buscando alguém para dividir sentimental e fisicamente suas vidas. Com a diferença de que, no filme, o final é feliz... Algo do tipo “o amor da sua vida está mais perto do que você imagina, e pode ser o seu vizinho de prédio”. Ou “somos problemáticos, incompreendidos, mas juntos nos salvamos”. De um jeito ou de outro, Medianeras fala da modernidade com criatividade, expondo uma realidade cada vez mais comum, de uma forma original e muito bem “arquitetada”.

Meu corte vai para a cena das recentes janelas abertas nas “medianeras” (as paredes cegas dos edifícios, sem janelas):



True Love Will Find You In The End 
(Daniel Jonhston) 

True love will find you in the end 
You'll find out just who was your friend 
Don't be sad, I know you will, 
But don't give up until 
True love will find you in the end 
This is a promise with a catch 
Only if you're looking can it find you 
'Cause true love is searching too 
But how can it recognize you 
Unless you step out into the light? 
Don't be sad I know you will 
But don't give up until
True love finds you in the end

3 comentários: