sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Bêbados velhos, velhas mágicas e uma nova amizade

No mesmo estilo de Les triplettes de Belleville, L'illusionniste (O Mágico) é também um contraponto silencioso entre o velho e o novo, entre o humor ingênuo à moda antiga e a modernidade pop e consumista. Mas neste caso, ao invés de vencer, o velho aceita o novo. Uma história triste, mas muito bonita (foi essa a primeira palavra que me veio à cabeça assim que o filme acabou). A história de uma amizade que nasce do imprevisível entre um mágico decadente (o velho) e uma garota pobre (o novo), durante a sua luta desesperada, mas determinada, para manter a profissão. Meu corte vai para a velha hospedaria escocesa, cheia de bêbados e humor, onde a amizade começa:

  


Nenhum comentário:

Postar um comentário